Rinite alérgica tem cura?

Você já deve ter se perguntado se rinite alérgica tem cura. Essa é uma dúvida bastante comum, já que se trata de uma condição genética bastante incômoda. Será que mesmo sendo uma doença passada de pais para filhos, há cura? 

 

Antes de falarmos mais sobre isso, vale relembrarmos o que é a rinite alérgica. O distúrbio é marcado por uma maior sensibilidade da mucosa do nariz, que tende a se inflamar quando entra em contato com certas substâncias, causando uma reação alérgica, caracterizada por sintomas como espirros, coriza e coceira no nariz.

 

No que diz respeito aos desencadeadores de crise, ou seja, as substâncias por trás da reação, as mais comuns são poeira, pelos de cão, pólen e aromas mais fortes.

Como saber se tenho rinite?

Você pode, por exemplo, reconhecer os sintomas típicos da doença, já citados acima. Contudo, para um diagnóstico preciso, é necessário buscar um especialista, um médico otorrinolaringologista ou alergologista. 

 

O profissional irá solicitar alguns exames, geralmente testes cutâneo-alérgicos, dosagem de lgE específica, rinometria acústica, citologia de secreção nasal e prova de provocação nasal para atestar a condição. 

Enfim, rinite alérgica tem cura?

Infelizmente, a rinite persistente, independente se alérgica ou não, não tem cura. Mas, não se preocupe, é possível minimizar bastante os seus sintomas, além de prevenir crises. 

 

O primeiro passo, claro, é manter-se distante do agente desencadeador da reação. Para isso, deve-se cuidar do ambiente ao seu redor, mantendo-o sempre limpo e bem arejado. 

Como é feito o tratamento?

Se você chegou aqui procurando saber se a rinite alérgica tem cura, talvez tenha se decepcionado. Porém, recomendamos que continue a leitura para descobrir quais são os tratamentos mais indicados para esses casos. A boa notícia é que temos métodos muito eficientes para o controle da doença!

 

Diante da crise, o tratamento visa fazer gestão dos sintomas. São prescritos medicamentos anti-histamínicos e descongestionantes. Além disso, alguns médicos recomendam a lavagem do nariz com solução fisiológica.

 

Pacientes com rinite alérgica crônica podem fazer uso contínuo de medicamentos para prevenir crises. Normalmente, são recomendados corticosteróides. 

 

Vale lembrar que a automedicação é contraindicada e oferece riscos à saúde. Por isso, não use nenhum medicamento sem orientação do seu médico. 

Vacina para rinite alérgica

A vacina também é um ótimo recurso para quem sofre com rinite e uma maneira de driblar a condição, já que a rinite alérgica não tem cura. A imunoterapia geralmente é indicada para pessoas que não obtiveram melhora com outros tratamentos. 

 

A terapia possui longa duração, mas se realizada de maneira adequada, reduz significativamente a sensibilidade a alérgenos. 

Dicas para aliviar a rinite alérgica

Preparamos algumas dicas que podem ajudar a aliviar os sintomas da rinite alérgica, ou até mesmo a prevenir novas crises. Veja: 

 

  • Mantenha o ambiente arejado para evitar acúmulo de poeira e ácaros;

  • Lave o nariz com soro fisiológico algumas vezes ao dia;

  • Evite cheiros fortes em perfumes e produtos de limpeza;

  • Não use descongestionantes em excesso;

  • Não evite espirros para não causar sangramentos nasais ou ruptura de membrana timpânica;

  • Tenha uma alimentação balanceada;

  • Pratique atividade física.

 

Se você suspeita de rinite alérgica ou está a procura de tratamento, agende uma consulta. Nossos profissionais estão prontos para te ajudar!

 

Responsável Técnica: Dra. Regina Stela Roland Ortega, Otorrinolaringologista - CRM/SP 33487 - RQE 8904

NEWSLETTER

Assine nossa newsletter e fique informado!

Desenvolvido por Fábrica de Tempo

Marcação de consulta Online

ou preencha o formulário abaixo:

PRÉ-AGENDAMENTO

  • Etapa 1
  • Etapa 2
cancelar CONTINUAR

Informações de exames: (escolha primeiro se é particular ou convênio)

cancelar